quarta-feira, 24 de agosto de 2016

A Segunda Canção Que Ecoa Na Vastidão Das Formas


Photo by Wolfgang Prummer


É alegre a passagem,
Entre as Sombras
Da Terra Selvagem,
Das Legiões Glorificantes
Das Glórias Carnais.


Todas entoam
Uma Canção
Glorificada.


Todas entoam
Uma Canção
Glorificadora.


Todas entoam
A Canção
Glorificante
Do Sentido
E Do Não-Sentido
Carnais.


E assentada
Sobre um Trono
De sangue
E de ossos
Em decomposição,
Está A Primeira
Cantora…


E sentada
Sobre um Cadáver
Cujo Nome
É Deus Único,
Está A Primeira
Cantora…


E deitada
Sobre corpos
Ardendo nas chamas
Das devassidões
E luxúrias,
Está A Primeira
Cantora…


A marcha
Das Legiões
Levanta orgias
Que fazem parte
Da Grande Orgia
Opositora!


A marca
Das Legiões
Elege campeões
Que pelas Terras
Enaltecem
O Grande Orgasmo
Opositor!


A Matriarca
Das Legiões
Canta
Altíssimo
Sobre
O Grande Gozo
Opositor!


E Cantando
Ela Goza!


E Cantando
Ela Goza!


E Cantando
Ela Goza!


E CANTANDO
ELA GOZA!!!


E CANTANDO
ELA GOZA!!!


E CANTANDO
ELA GOZA!!!


Seus Seios
Fazem Jorrar
O Sangue
Opositor
Primeiro
Sobre Os Lábios
De Seus
Ouvintes!


Sua Boca
Cospe Sangue
Nas Bocas
De Seus
Ouvintes!


Sua Buceta
Goza Sangue
Por Cima
Dos Veículos
Visíveis
E Invisíveis
De Seus
Ouvintes!


Seu Cu
Caga Sangue
Nas Almas
Eternas
De Seus
Ouvintes!


E
Em
Equilíbrio
Realiza
A
Grande
Obra
Opositora
De
Toda
Excrescência
Contra
A
Escravidão
Proporcionada
Pelo
Movimento
Daquele
Que
Se
Considera
O
Único
Soberano
Desta
Criação


Inominável Ser
CANTANDO
A SEGUNDA CANÇÃO
DE LILITH




terça-feira, 23 de agosto de 2016

A Primeira Cancão Que Ecoa Na Vastidão Das Formas


Nude Stone - Wolfgang Prummer


A Terra Desolada
traz uma Canção
entoada outrora
entre os campos
mais verdejantes
de férteis
auroras.

Eu ouço
essa Canção
como o gemido
das Eras.

Eu toco
nessa Canção
como eremita
sem terras.

Eu sinto
essa Canção
como a primeira
das Esferas…

Canção
que moveu
os primeiros quadris
no primeiro leito
das Terras.

Canção
que seduziu
os primeiros membros
unidos no frenesi
do Primeiro Orgasmo.

Canção
que conduziu
o primeiro gozo
a preencher
o primeiro útero…

E A Primeira
Cantora
Da Carnal
Febre
É Uma Eterna
Serpente
De Outras Terras.

A Primeira Cantora
É A Serpente
Que Sabe Carregar
Todos Os Gozos
De Todos Os Leitos
E O Explodir
De Todos Os Quadris
Entre As Pernas.

Primeira Cantora
Sibilante
Entre Vossas Pernas,
Mortais.

Primeira Cantora
Sibilante
Em Vossos Quadris,
Mortais.

Primeira Cantora
Sibilante
Em Vossos Leitos,
Mortais.

Primeira Cantora
Sibilante
Em Vossos Gozos,
Mortais.

A Primeira Cantora,
A Selvagem,
A Bárbara,
A Inconquistável,
A Insubmissa,
A Vencedora,
A Opositora
Mais Sibilante
Entoando
A Primeira Canção
Mais Luxuriante!

Cancão
Tocada
Eternamente
Nas
Obras
Da
Eterna
Luxúria
Dela
Por
Todas
As
Terras

Inominável Ser
CANTANDO
A PRIMEIRA CANCÃO
DE LILITH




terça-feira, 7 de junho de 2016

A Única Arte Que Existe


Three Witches - Frans Mensink 


Há Uma Arte
Presente Em Meus
Eternos Quadris
Em Êxtases
Que Todos Vós,
Pobres Odiáveis
Mortais,
Jamais Poderão
Compreender!

Eu Sou Ativa
No Tremendo Clamor
Dos Invisíveis
Que Me Chamam
Pelo Verdadeiro Nome
Na Arte
Que Em Mim
Se Encontra!

Eu Sou Cada
Visível Consorte
Que Me Evoca
Desconhecendo O Meu
Verdadeiro Semblante
E Provoco Neles
O Transbordar
De Todas As Faces
Da Minha Arte
Nos Semblantes
Deles!

Vou Sibilando,
Vago Sibilando,
Viajo Sibilando,
Na Magnânima
Arte Minha
Fervorosa No Rebolado
Das Minhas Palavras,
Dos Meus Versos,
Dos Meus Quadros,
Dos Meus Filmes,
Das Minhas Novelas,
De Todo Meu Dom
Para Inspirar Todos
Que Me Ouvem
Sibilar!

Não Sou Deles,
Não Sou Sua,
Não Sou De Ninguém,
Sou Arte Corrupta
E Pura,
Sou Arte Bandida
E Sagrada,
Sou Arte Banida
E Consagrada,
Sou Arte Bruta
E Alada,
Sou Arte Encontrável
E Descartável!

Me Pinte,
Me Poetize,
Me Enquadre!

Me Interprete,
Me Declare,
Me Explique!

Me Toque,
Me Tenha,
Me Foda!

Mas,
Maldito Mortal,
Nunca Fui,
Não Sou
E Nem Serei
Sua!

Mas,
Maldito Mortal,
Você É Meu,
Sempre Foi
E Sempre Será
Meu!

Você,
Maldito Mortal,
Meu Artista!

Você,
Maldito Mortal,
Meu Escravo
Artista!

Você,
Maldito Mortal,
Meu Escarro
Artista!

Você,
Maldito Mortal,
Meu Estúpido
Artista!

Ao Trabalho,
Me Eternize,
Sou A Arte,
A Obra-Prima,
A Única Arte
Que De Todas
As Artes
Nunca Será
No Todo
Preservada,
Conservada,
Estudada
E Decifrada
Porque Mortais
Malditos Como Vocês
Jamais Serão
A Arte Mais Viva
E Morta
Que Eu Sou
Fora Daqui,
Fora De Ti
E Dentro De Cada Um
Que Me Nega
Ou Me Afirma!

Arte,
Realidade
Minha!

Arte,
Realidade
Nítida!

Arte,
Realidade
Única!

EU SOU
ARTE,
EU SOU
REALIDADE,
EU SOU
ÚNICA!!!

Inominável Ser
LILITH